Marca Botões e Esquadrões

O Barcelona da temporada 2005-2006 era o que se pode chamar, com todas as letras, de super esquadrão. Campeão da Liga Espanhola com 12 pontos à frente do Real Madrid, Campeão da Supercopa da Espanha, Campeão da Liga dos Campeões da Europa... Nessa temporada pode-se dizer que Ronaldinho Gaúcho chegou ao auge da carreira, o camisa 10 do time azul-grená foi tão fantástico que até mesmo a torcida do Real bateu palmas após o meia marcar dois gols golaços em um clássico no estádio Santiago Bernabeu.

 

Após a Champions League de 2006, quando conquistou o título virando o jogo para 2x1 contra o Arsenal de Henri no Stade de France, em Paris, Ronaldinho não foi nem sombra do jogador sensacional que o mundo se acostumou a ver,  prova disso foi o seu baixo desempenho durante o Mundial da Alemanha, quando o Brasil foi eliminado pela França nas Quartas de Final. No final de 2006 o Barcelona foi a Yokohama, no Japão, e perdeu a final do Mundial de Clubes contra o Internacional de Porto Alegre, mais uma vez o craque gaúcho decepcionou, mas são as suas extraordinárias atuações com a camisa do time espanhol que vão ficar na memória de quem não abre mão do bom futebol cheio de ginga e arte.

 

Que banco é esse?

 

O Barça de Ronaldinho, e também de Puyol, de Deco e de Eto'o, alguns dos principais nomes daquela formação do técnico holandês Frank Rijkaard, não se resumia apenas em 11 nomes, se engana quem pensa que a força daquele timaço se concentrava apenas no time titular. Observem os reservas, entre eles basta apontar para um trio que se tornaria titular absoluto com alta qualidade e longevidade: Xavi, Iniesta e Messi, isso mesmo, o banco da equipe catalã não era fraquinho, não. Um verdadeiro "celeiro de craques".  Dos três, apenas Xavi já deixou o clube. Iniesta e Messi permanecem brilhando 10 anos depois, ambos já tendo conquistado uma infinidade de taças.

 

 

Iniesta, Messi e Xavi: Era uma vez, três reservas de luxo.
 

TITULARES


Defesa:

1. Víctor Valdés

23. Oleguer

5. Puyol

4. Rafa Marquez (mexicano)

12.Van Brockhorst (holandês)

 

Meio-Campo:

15. Edmilson (brasileiro)

17. Van Bommel (holandês)

8. Giuly (francês)

20. Deco (brasileiro)

 

Ataque:

10. Ronaldinho Gaúcho (brasileiro)

9. Eto'o (camaronês)

 

 

 

 

RESERVAS

 

Defesa:

25. Jorquera

2. Belletti (brasileiro)

3. Thiago Motta (brasileiro)

18. Gabri

16. Sylvinho (brasileiro)

 

Meio-Campo:

6. Xavi

24. Iniesta

19. Messi (argentino)

 

Ataque:

7. Larsson (sueco)

11. Maxi López (argentino)

14. Ezquerro.

 

 

 


 


Técnico: Frank Rijkaard (holandês)

 

Comentários

Desenvolvido com por tavares.in