Marca Botões e Esquadrões
 
O primeiro Esquadrão Brasileiro a conquistar uma Copa do Mundo contou com dois dos maiores gênios do futebol mundial, Pelé e Garrincha, atuando juntos a partir das Quartas de Final da Copa da Suécia. A Seleção de 1958 dispensa maiores comentários e segue acumulando muito boas lembranças.

Apenas uma curiosidade: a numeração, fora do convencional, chamava também a atenção. O goleiro Gilmar usou a camisa 3,  Nilton Santos ficou com a de número 12. Garrincha, na ponta-direita, vestiu a 11, enquanto Zagalo, com a 7, atuava na extrema-esquerda.
 
Dizem as más línguas que um diretor  uruguaio da COMENBOL teria distribuído os uniformes aleatoriamente. Segundo Zagalo, havia números nas malas dos jogadores, ele carregava a mala com o número 7, portanto, acredita que a numeração foi baseada nesse detalhe. Pelé, por mera coincidência, carregou a mala com o número 10.

Lendas da bola à parte, os números estavam a nosso favor. Nas Quartas de Final, com Pelé e Garrincha atuando lado a lado pela primeira vez, 1x0 no País de Gales, na semifinal um 5 x 2 na França do artilheiro da competição, Just Fontaine, e outro 5 x 2 na finalíssima contra a Suécia, a dona da casa. O Brasil ganhou com sobras, e sem nenhum complexo de inferioridade virou o dono do mundo.
 
Defesa:
3.Gilmar(Corinthians); 4.Djalma Santos (Portuguesa de Desportos) 2.Bellini (Vasco da Gama) 15.Orlando ( Vasco da Gama ) e 12.Nílton Santos (Botafogo); 

Meio-Campo:
19.Zito (Santos) e 6.Didi (Botafogo);

Ataque:
11.Garrincha (Botafogo), 10.Pelé (Santos), 20.Vavá ( Vasco da Gama ) e 7.Zagalo (Botafogo)

Técnico:
Vicente Feola


Cartela para Futebol de Botão

 






Botões & Esquadrões estimula o conhecimento da história do futebol nacional e internacional, e incentiva a prática do Futebol de Mesa.
Participe. Deixe o seu comentário e colabore com o nosso portal.

Comentários

Desenvolvido com por tavares.in