Marca Botões e Esquadrões
A América é do Chile

E não é à toa. Com qualidade no toque de bola, marcação eficiente e rapidez no ataque, La Roja conquistou a Copa América Centenário (edição especial para comemorar os 100 anos da competição) disputada nos Estados Unidos, superando a Argentina de Messi nos pênaltis, a exemplo do que fez no ano passado, quando também venceu a Copa América como anfitriã.

 O Chile conta com o bom goleiro Bravo, titular do Barcelona e a segurança do zagueiro - também volante - Medel, da Internazionale de Milão, em sua defesa. No meio de campo, Arturo Vidal, maior destaque e capitão da equipe, atualmente no Bayern de Munique, é quem comanda as ações do setor. Ao seu lado, Charles Aránguiz (ex-Internacional de Porto Alegre) do Bayer Leverkusen se encarrega do combate. No ataque, os incansáveis e oportunistas Alexis Sánchez, do Arsenal, e Vargas, do Hoffenheim da Alemanha usam também a velocidade para incomodar a zaga adversária.

Com boas peças e muita ousadia, a Seleção Chilena vai seguir com força nas Eliminatórias, agora em busca da classificação para a Copa do Mundo da Rússia, em 2018, e não é exagero apostar que o esquadrão comandado pelo técnico argentino Juan Antonio Pizzi vai ficar com uma das vagas.

   Defesa:

1.Bravo; 
4.Isla, 17.Medel, 18.Jara e 15.Beausejour;

Meio-Campo:

 21.Díaz, 20.Aránguiz e 8.Vidal =C=;
Ataque:
7.Alexis Sánchez, 22.Puch e 11.Vargas. 

 
 
 

Técnico: Juan Antonio Pizzi (argentino)

Comentários

Desenvolvido com por tavares.in