Marca Botões e Esquadrões
 

O Flamengo "de Zico" em seu auge, no ano de 1981, era coisa de cinema. Taticamente moderno, tecnicamente privilegiado e eficiente nos três setores, ganhou o Campeonato Carioca, a Taça Libertadores e o Mundial de Clubes (3×0 Liverpool em Tóquio). Abaixo, a formação sem o titular Mozer. Em seu lugar o bom zagueiro Figueiredo, que dava conta do recado. Detalhe para Júnior, lateral-esquerdo que vestia a camisa 5, na época usada pelo médio-volante, e Andrade com a camisa 6, que geralmente era usada pelo lateral-esquerdo. Tita e Lico eram pontas com todas as características de  meia, o que era um diferencial daquele time na organização tática. Nunes era o centroavante que, com muita raça, ora se movimentava bastante, abrindo espaço para as manobras de ataque, ora se colocava em condições de receber os geniais passes de Zico. 


Defesa:

1. Raul; 2. Leandro, 3. Marinho, 4. Figueiredo e 5. Júnior;

 Meio-Campo:

6. Andrade, 8. Adílio e 10. Zico;

 Ataque:

7. Tita, 9. Nunes e 11. Lico.

 Técnico:

Paulo César Carpegiani.

 

 

 

   

Comentários

Desenvolvido com por tavares.in