Marca Botões e Esquadrões
A Holanda de Cruijff, o Carrossel Holandês, a Laranja Mecânica e inovadora, praticante do Futebol Total... simplesmente uma das mais fortes equipes de todos os tempos, concebida taticamente pelo treinador Rinus Michels. Atacando e defendendo em bloco, sem posições fixas, desmantelando as defesas adversárias, inclusive a do Brasil (Holanda 2 x 0 nas semifinais), infelizmente não conseguiu superar a Alemanha Ocidental, a dona da casa, na final. 
 
O vice não traduziu a superioridade técnica e tática daquele inesquecível esquadrão. Vinte anos depois da derrota da Hungria para os mesmos alemães, na Copa da Suíça, a melhor seleção da competição não ergueu a taça. Quem perdeu com isso? A Copa do Mundo!

 
Defesa:

8.Jongbloed; 20.Suurbier, 2.Haan, 17.Rijsbergen e 12.Krol (a defesa também armava e atacava);

Meio-Campo:
6.Jansen, 3.Van Hanegen e 13.Neeskens (o meio-campo também defendia e atacava);
 
Ataque:
16.Rep, 14.Cruijff e 15.Rensenbrink (o ataque armava, defendia e, com o camisa 14, também fazia chover).
 
 
 
Técnico:
Rinus Michels
 
 
 
 
 
Observe no vídeo que a Seleção Holandesa mantém a posse de bola durante aproximadamente um minuto, e antes que jogadores da Alemanha Ocidental como os "montros" Paul Breitner e Franz Beckenbauer possam tocar na bola o esquadrão laranja abre o placar com Rensenbrink. O lance mostra impressionante organização tática comandada por... Johan Cruijff.
 
 

 

 

Comentários

Desenvolvido com por tavares.in