Marca Botões e Esquadrões
O Nacional do Uruguai foi a primeira equipe a conquistar a Copa Intercontinental desde quando passou a ser disputada em apenas uma partida na cidade de Tóquio, no Japão. 

Depois de conquistar o seu 31º nacional e superar o Inter de Falcão conquistando a Libertadores, os tricolores de Montevideu encararam o Nottingham Forest no mundial, o único gol da partida, marcado pelo centroavante Victorino, foi suficiente para garantir o trofeu.

A marcação homem a homem, com aplicação tática, lembrava muito os times europeus. A velocidade também era um ponto forte dos tricolores. 

O espetacular goleiro Rodolfo Rodríguez e os experientes Blanco, Espárrago e Morales davam o equilíbrio.  

A partida contra o Nottingham só foi disputada em fevereiro de 1981. O zagueiro Hugo De León, um dos líderes daquele time, já havia sido negociado com o Grêmio e ficou de fora, mesmo assim o título é atribuído ao ídolo.   

Defesa:
1.Rodolfo Rodríguez; 2.Moreira, 3.Enríquez, 4.Blanco e 5.González;
Meio-Campo:
6.Espárrago
(capitão), 10.Luzardo e 16.Milar;
Ataque:
7.Bica, 9.Victorino e 11.Morales


Técnico: Juan Martín Mujica

Aproveite e arme um clássico contra o Peñarol 1982

De León e De la Peña ficaram de fora da Copa Intercontinental
Revista PLACAR, 1º/08/1980

Nacional em ação com narração em japonês, em HD.

Comentários

Desenvolvido com por tavares.in