Marca Botões e Esquadrões
O Uruguai chegou aos trancos e barrancos à semifinal da Copa do México em 1970 para enfrentar o Brasil, mas não tão enfraquecido. Ao contrário, movido pelo eterno Maracanazo, fizeram cara feia para a Seleção Brasileira e abriram o placar ainda no primeiro tempo dando um incrível susto naquele que se tornaria o maior esquadrão de todos os tempos.

A Celeste perdeu aquela partida (3x1), (mas qual a seleção que não foi batida pelo Brasil naquela Copa?) mas perdeu de cabeça erguida. O Uruguai ficou em 4º lugar na competição.



Alguns nomes daquela equipe fizeram sucesso, e muito, aqui no Brasil. O goleiro Mazurkiewicz atuou no Atlético Mineiro, o zagueiro Ancheta jogou no Grêmio, e Pedro Rocha, ídolo do São Paulo, foi talvez o maior craque uruguaio a pisar os gramados brasileiros.

Defesa:
1.Mazurkiewicz; 4.Ubiña, 2.Ancheta, 3.Matosas e 16.Caetano;
Meio-Campo:
5.Montero Castillo, 7.Cubilla e 8.Pedro Rocha;
Ataque:
15.Silva*, 20.Cortes e 17.Bareño.
Técnico:Juan Hohberg
*o atacante Silva não foi convocado para a Copa do México.

Pelas Quartas de Final, jogo "russo" para a Celeste

Comentários

Desenvolvido com por tavares.in