Marca Botões e Esquadrões
Você nunca tinha ouvido falar de Paolo Rossi até ele abrir o placar contra o Brasil, no Estádio Sarriá, na Copa da Espanha em 1982? Sem problema! Provavelmente o mundo também não. Mas vale informar que os 3 gols históricos na Seleção Brasileira marcados por Rossi não surgiram do nada. O centroavante esguio e oportunista já existia há pelo menos uns quatro anos, quando na temporada 1977-1978 do Campeonato Italiano levou o Vicenza ao vice-campeonato nacional marcando 24 gols.
 
Isso mesmo, o Real Vicenza deixou para trás os gigantes Milan, Internazionale e Roma, entre outros, e ainda recém-chegado da Série B fez bela campanha tendo Rossi como protagonista. Sempre rondando a área adversária, esperto, esperando a sobra de bola, quando chegou à Espanha, mais precisamente contra o Brasil, ele apenas mostrou suas qualidades de goleador, encobertas pelo escandaloso caso conhecido como Tottonero, onde teve seu nome envolvido em um esquema de manipulação de resultados. 
 
Artilheiro da Azzurra na Copa da Argentina

Após o desempenho histórico com o Vicenza na Série A de 1977-1978, Rossi chegou à Copa do Mundo da Argentina como titular e com status de goleador, e marcou 3 gols, diante da França, Hungria e Áustria ele não sentiu o peso da camisa. Se não foram suficientes para superar os 6 tentos do artilheiro da competição Mario Kempes, serviram para sacramentar sua fama de homem gol, independente da maglia, capaz de balançar as redes vestido de Lanerossi ou de Azzurra. Confira também a Itália 1978 aqui no Botões & Esquadrões.
 
Defesa:
1.Galli; 2.Lelj, 6.Carrara, 5.Prestanti e 3.Callioni;
Meio-Campo:
4.Guidetti, 10.Faloppa e 8.Salvi;
Ataque:
7.Cerilli, 9.Paolo Rossi e 11.Filippi
 
Técnico:
Giovan Fabbri
 
 

Cartela para Futebol de Botão

 

 

 Botões & Esquadrões estimula o conhecimento da história do futebol nacional e internacional, e incentiva a prática do Futebol de Mesa.

Participe. Deixe o seu comentário e colabore com o nosso portal.

Comentários

Desenvolvido com por tavares.in